Claudia Lisboa, a astróloga.

Astróloga e professora desde 1979, escreve o horóscopo do jornal O Globo, desde 2010 e foi apresentadora e roteirista no Canal GNT.

Sobre Claudia Lisboa

Claudia Lisboa iniciou seus estudos de astrologia nos anos 70, com sua grande mestra e amiga, Emma Costet de Mascheville, a Dona Emmy. Com ela aprendeu sobre a astrologia em seu significado mais elevado, sua visão singular do mundo e sua largueza filosófica transmitida generosamente. A partir daí, Claudia entrou para a turma que viria formar osmaiores astrólogos do Brasil nos dias de hoje.

Sua obra é a expressão viva de anos de estudos, de observação contínua e atenta ao conhecimento empírico adquirido no exercício de cálculos matemáticos e análises na execução de mapas astrológicos individuais, além de sua larga prática como professora, promovendo aulas com critério didático bem pessoal. Seu conhecimento, composto pelo estudo de diversas vertentes da astrologia, correntes da psicologia Junguiana e os ensinamentos do Budismo, abre portas ao desvelar horizontes escritos no céu estrelado e que se revelam.

Firme no conceito das polaridades zodiacais, Claudia mostra que viver é um processo contínuo de enfrentamento de nossos contrários, e faz da astrologia a ferramenta mais poderosa para que este enfrentamento aconteça com sabedoria, maturidade e prazer

Jornada do autoconhecimento

Desde que o primeiro ser humano olhou para o céu, a astrologia existe.

Com a alma povoada de imaginação e a mente de questionamentos, o homem confere aos astros simbolismos e significados, impregnando-os de misteriosa potência e ilustrando a nossa conexão, tão invisível quanto evidente, com o cosmos. A partir do encontro da curiosidade humana com os mestres do firmamento, os astros, surgiram os primeiros astrólogos que registraram meticulosamente suas posições e estudaram com cuidado as relações entre estas e os acontecimentos na Terra. Assim, fazer de acordo com um saber edificado por de acordo com um saber edificado por diversas culturas e atravessado por suas tendências.

Por que fazemos isso?

A Astrologia como ferramenta de autoconhecimento

Aí que mora o maior interesse e recompensa em disseminar o conhecimento astrológico: na criação de indivíduos mais conscientes de suas potências e desafios, e com uma maior diversidade de recursos para lidar com suas relações e ciclos da vida.

A visão da Cláudia

“A Linhagem” - Dona Emmy

Foi com Emma Costet de Mascheville, com quem Claudia Lisboa fez sua formação básica de astrologia e à quem atribui todo o conhecimento das polaridades de Luz e Sombra. Nascida em Haimhausen, na Alemanha, Dona Emmy, como era carinhosamente chamada por seus alunos e amigos, se estabeleceu no Brasil em 1925.

Astróloga e professora de astrologia, estudou e testou seu conhecimento ao longo de 56 anos. Emma olhava o futuro da humanidade com esperança e compreensão das bipolaridades próprias da vida, certa de que assim é possível reencontrar a harmonia. Sempre reflexiva a indagar: “O que nós somos?”, ela questionava as causas e os princípios essenciais da vida; da natureza e sua magnitude.

“Não falem mal de Saturno; não é o Saturno do céu e sim o teu Saturno interior que te atormenta;”, dizia ela.

Aos seus alunos, ela falava sobre os astros, sobre os campos magnéticos, sobre campos bioenergéticos, sobre o spectrum da luz, ela falava sobre a vida.